Reconstrução Mamária

O câncer de mama por si só já é um grande obstáculo que gera uma série de prejuízos físicos e emocionais. Depois de feita a mastectomia e removidas as mamas, muitas mulheres que passam por este problema ainda lidam com as questões referentes à perda autoestima e da autoconfiança. Um dos possíveis amenizadores desses problemas pode ser a reconstrução mamária, procedimento que se propõe a reconstruir ou restaurar as mamas através de diferentes técnicas.

O que é a reconstrução mamária?

A reconstrução mamária é um procedimento geralmente realizado após da mastectomia – cirurgia que faz a retirada parcial ou total dos seios, normalmente necessária por conta do câncer de mama. Ela faz uso de diferentes técnicas para que seja reconstruída ou restaurada a forma, aparência e tamanho da mama.

Como é feita a reconstrução mamária?

O procedimento de reconstrução mamária pode ser feito de forma imediata ou tardia. Na primeira delas, é feito apenas um procedimento, que une a mastectomia e a reconstrução. A segunda é quando os dois procedimentos são feitos em momentos diferentes: primeiro se faz a mastectomia e, depois da recuperação, é feita a reconstrução.  Entre as técnicas para realização da reconstrução mamária estão a que faz uso de próteses de silicone, com expansores e através de retalhos de pele:

Próteses de silicone:

A primeiras delas é através das próteses de silicone. Ela é indicada para casos em que a mastectomia não comprometeu de forma profunda a quantidade de pele ou para pacientes que não possuam tecido suficiente para reconstruir a mama. Se for esta a técnica apropriada, o paciente poderá em conjunto com o seu médico escolher o formato, perfil e tamanho da prótese, levando em conta a estrutura corporal e o formato da mama da paciente.

Expansores

A segunda delas é através de expansores. Neste procedimento é inserida uma prótese vazia no local. A partir disso, a expansão do tecido é feita gradualmente, por meio da injeção de soro fisiológico, até que se chegue em um tamanho adequado. Depois desse procedimento, com o tecido já expandido, é feita a remoção da prótese que promoveu a expansão e o implante definitivo é colocado.

Transferência de retalhos de tecidos

 A terceira técnica é feita através da transferência de retalhos de tecidos. Nela, são retirados partes de tecido do corpo do próprio paciente para que seja reconstruída a mama.  Entre os locais de onde podem ser retirados os retalhos estão a parte inferior do abdômen e as costas (músculo grande dorsal).

Após feita a reconstrução mamária, uma bandagem ou sutiã será colocado para reduzir o inchaço e ajudar na sustentação das mamas. Existe a possibilidade de que seja colocado um dreno, com a finalidade de remover excessos de sangue ou fluido.

Quais são os benefícios da reconstrução mamária?

São diversos e imensuráveis os benefícios do procedimento de reconstrução mamária. Juntamente com as mamas reconstruídas e simétricas, é recuperada a autoestima e a autoconfiança das pacientes, questões que tem grande importância no que tange ao cuidado emocional.

Qual o preço do procedimento de reconstrução mamária?

Levando em conta que cada caso possui suas especificidades e que as técnicas possíveis são diferentes, os custos do procedimento só podem ser definidos após uma avaliação prévia. Nela, o médico analisará o paciente e serão discutidas as possibilidades, necessidades e objetivos.

Qual profissional eu devo buscar?

O ideal, com o objetivo de obter bons resultados e de evitar qualquer tipo de risco, é que sempre sejam buscados profissionais especializados na área e com grande conhecimento e experiência. Indica-se também que seja analisado se o cirurgião escolhido é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia plástica (SBCP).

Vamos realizar o seu sonho?

Clique no botão abaixo e deixe a gente cuidar da sua autoestima.

Open chat