Mastopexia

A mastopexia é um procedimento indicado para mulheres que estejam com a mama ptosada (caída). Através dessa cirurgia é feita a remoção do excesso de pele e, quando necessário, a implantação de próteses de silicone, com a finalidade de reduzir a flacidez dos seios, deixando-os mais firmes e altos.

O que é a mastopexia?

A Mastopexia, também chamada de lifting de mama, é um procedimento que visa reestruturar a forma das mamas, minimizando a flacidez e deixando-as mais firmes e altas, sem perder a naturalidade. Através dessa cirurgia é feito o reposicionamento da aréola e do tecido mamário, removendo o excesso de pele e comprimindo o seio, para proporcionar um novo contorno e deixar a mama bem posicionada.

Para quem o procedimento é indicado?

O procedimento é indicado para casos em que a mama esteja ptosada (deslocada para baixo). Entre os principais fatores que causam as alterações no formato dos seios, deixando-os mais baixos, estão a variação de peso, a amamentação, as alterações hormonais, a genética e até o efeito da gravidade. Essas mudanças fazem com que muitas mulheres fiquem com os seios caídos e, por consequência, com a autoestima comprometida.

Como é feita a mastopexia?

Para a mastopexia, o primeiro passo é fazer uma avaliação clínica, momento em que é verificado o quadro de saúde do paciente. Depois, são feitos os acordos sobre como será o procedimento, podendo ser com a implantação da prótese ou não. Se forem necessárias as próteses, o volume destas também será definido previamente. No procedimento, de início, é feita a anestesia, que pode ser geral ou bloqueio com sedação. Na sequência, é feita a incisão, que pode ser apenas ao redor da aréola, ou acompanhada de uma incisão vertical ou em “T” invertido. Na sequência é feita a remoção dos excessos de pele e, se a mastopexia for com prótese, ela é implantada na região de forma submuscular, subglandular ou subfascial, dependendo de cada caso.  Em seguida é feito o reposicionamento da aréola e a simetrização das mamas.

O pós-operatório

Na recuperação, indica-se que o paciente tome cautela com algumas questões, sendo importante que se evite, entre outras coisas, deitar-se de bruços, mexer muito os braços, se expor ao sol e fazer esforços físicos.  Em contramão, é indicado que se use a malha pós-cirúrgica (por de 1 a 2 meses), que se faça repouso por 15 dias após o procedimento e que se mantenha uma alimentação saudável. Vale ressaltar que é de extrema relevância que se siga rigorosamente as indicações do médico sobre o pós-operatório. Em caso de desconsideração dos apontamentos, podem ocorrer alterações no resultado final do procedimento.

Como ficam as cicatrizes?

As cicatrizes ficam em locais facilmente cobertos por roupas íntimas e de banho, variando de acordo com a quantidade de pele retiradas e o quanto o cirurgião precisará elevar a aréola. No entanto, a escolha pela forma da incisão já demonstrará como elas serão. O que pode variar é o quão aparente a cicatriz ficará, podendo variar de um risco sutil da mesma coloração da pele, até cicatrizes mais grossas e elevadas. No entanto, é importante mencionar que, se ocorrer o último caso, o cirurgião dará os direcionamentos para que o tratamento seja feito.

Quanto custa a mastopexia?

Os custos dependem das especificidades de cada caso, conforme norma estabelecida pelo Conselho Federal de Medicina. O valor é estipulado após avaliação em consultório médico, onde o paciente será analisado e o procedimento que pode trazer os melhores resultados possíveis indicado.

Como escolher o profissional?

Sempre se indica que o profissional escolhido tenha ampla experiência e conhecimento sobre a área, preferencialmente sendo membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plásticas (SBCP).

Vamos realizar o seu sonho?

Clique no botão abaixo e deixe a gente cuidar da sua autoestima.

Open chat